A DFPC não é digna do Brasil

A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados é uma OM do Exército Brasileiro, fundada em 1983 com o objetivo de fiscalizar “material bélico”, é chefiada pelo Gen Bda Eugênio Pacelli Vieira Mota. Ela responde ao COLOG – Comando Logístico, hoje chefiado pelo Gen Ex Carlos Alberto Neiva BARCELLOS – guardem esses nomes. Na prática, sabemos, não é bem isso o que vem sendo feito.

Estive na DFPC, que tem sua sede no Quartel General do Exército, em Brasília, algumas vezes. Esperançoso, dialoguei, apresentei as falhas no sistema e gratuitamente ofereci soluções que manteriam as funções legais do órgão, minimizando os impactos negativos sobre os cidadãos, sempre lá tratados como inimigos.

À época, a desculpa para inviabilizar muitas das minhas sugestões era o governo petista, declaradamente desarmamentista, que não aceitaria “flexibilizações’ nas ações do Exército Brasileiro – como se coubesse a ele criar obrigações de fazer ou não fazer.

Nunca engoli isso, é claro. Infelizmente, com o novo governo, que apoiou sua campanha na liberdade de acesso às armas, parece que o COLOG e a DFPC permanecem sendo arrastados para a parte mais sombria do século XX.

É ingenuidade achar que qualquer ação em prol da nação possa sair destes órgãos.

O Brasil precisa acabar com a DFPC, porque a DFPC vem acabando com o Brasil, pouco a pouco, desde 1983.

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA

3 Replies to “A DFPC não é digna do Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *