Sistema de acionamento de armas de fogo

Simples – Dupla – Dupla ação – Híbrida

As armas de fogo podem ser classificadas quanto ao seu sistema de acionamento em armas de ação simples, armas de ação dupla, armas de dupla ação e armas de ação híbrida. Esta classificação não se confunde com o sistema de funcionamento das armas (repetição, semi-automáticas, automáticas).

O sistema de acionamento das armas de fogo diz respeito à função exercida pela tecla do gatilho, e a sua relação com o conjunto de disparo.

Classificacao armas

Armas de fogo de ação simples

Nas armas de fogo de ação simples o gatilho tem a única função de liberar o cão, não sendo papel do conjunto, armá-lo para o disparo. Pressionada a tecla do gatilho, ocorre apenas uma operação, que faz com que o cão acione o percursor e, consequentemente, deflagre a munição na câmara.

Revólver Colt Single Action Army

Revólver Colt Single Action Army

Pistola Springfield 1911

Pistola Springfield 1911

Armas de fogo de ação dupla

Nas armas de fogo de ação dupla ao pressionar a tecla do gatilho o conjunto de disparo faz duas operações: primeiro o cão é armado e em seguida, é liberado para que, finalmente, ocorra o disparo.
É o caso, em regra, dos revólveres modernos.

Revólver Smith & Wesson 460V

Revólver Smith & Wesson 460V

Armas de fogo de dupla ação

As armas de fogo de dupla ação não devem ser confundidas com as armas de fogo de ação dupla. Quando se diz dupla ação, entende-se que a arma tanto funciona em ação simples, quanto em ação dupla.
É o caso normalmente encontrado em pistolas, cujo primeiro disparo é feito em ação dupla e os subsequentes em ação simples.

Pistola Beretta 92FS

Pistola Beretta 92FS

Armas de fogo de ação híbrida

A cartilha de armamento e tiro da polícia federal classifica ainda os sistemas de acionamento de armas de fogo como híbrido, quando “A operação de armar o conjunto de disparo ocorre em duas etapas, uma antes e outra depois do disparo.
A péssima redação da cartilha tenta explicar um sistema de acionamento que não se enquadra nas classificações anteriores, como é o caso das Glocks e algumas outras pistolas. O vídeo abaixo é bastante elucidativo:

64 Replies to “Sistema de acionamento de armas de fogo”

  1. Há alguma grande alguma diferença no funcionamento das pistolas semi-auto de ação simples para ação dupla, além de ter que armar o cão no prieiro tiro na ação simples?
    parabéns pelo ótimo post, como sempre!

    1. Mateus, Ação simples é quando o gatilho apenas libera o cão, e ação dupla é quando gatilho faz o cão ir para trás e para frente.

      Você deve estar se referindo a “Dupla ação”, que é diferente de “Ação Dupla”.

      Na Dupla ação, a arma funciona tanto em ação simples quanto em ação dupla.

      Existem pistolas que funcionam APENAS em ação simples, como as Colt 1911 por exemplo.
      Existem também pistolas que funcionam APENAS em ação dupla, como a Taurus 24/7 DAO .40.
      E existem ainda as pistolas que funcionam tanto em ação simples quanto em ação dupla, como a Taurus PT 938 por exemplo. A isso da-se o nome de “Dupla ação”.

      1. Oi, fiquei um pouco confuso, as pistolas de dupla ação não deve efetuar o primeiro disparo em ação simples e os subsequentes em ação dupla? Porque se não a cada tiro, apos o primeiro, seria necessário armar o cão manualmente.

          1. Ao contrário do que vocês pensaram. Com uma pistola de dupla ação o operador pode realizar o primeiro disparo tanto em ação simples, quanto em ação dupla. Porém, do segundo disparo em diante, todos os tiros serão OBRIGATORIAMENTE em ação simples (força expansivas dos gases oriundos da queima da pólvora).

      2. Ótimo post, gostaria de saber como pode ocorrer disparo acidental por falha do armamento com a pistola em ação dupla pois teoricamente não existe “energia armazenada” na arma para efetuar o disparo. Obrigado

        1. Aproveitando o espaço tenho uma dúvida, resolvi trocar de arma por medo, pois porto na região ignal diariamente, possuía uma 638 e troquei para uma 940 pois a dupla ação me gera maior tranquilidade tendo em vista que a energia de acionamento teoricamente não fica armazenada para o primeiro disparo, porém ao acionar o decocking o cão não retorna totalmente ficando em uma especie de ação hibrida, ou seja aí dá existe a possibilidade a possibilidade de disparo por falha do mecanisno? Obrigado

          1. Depois do primeiro tiro a pistola arma automatico e continua no acionamento simples
            Devido a espançao dos gases que emburra o conjunto ferro para retaguarda e armando o martelo ou cão..

          2. Existe um descanso quando vc aciona o decocking nao deixando o cao escostado no percusor caso ela caindo e batendo no chao em cima so cao ela percutiria a espoleta,
            Porem isso nao ocorrera se vc nao puxar o dedo.
            Ou seja sua arma ta pronta carregada segura e pronto para uso na dupla açao sempre..é só puxar o dedo

    1. Oi Jaime, vamos por partes.

      1. A Millenium não é mais fabricada, então você apenas conseguiria comprá-la usada, o que já é um fator contra.
      2. A 609 é praticamente idêntica à 638, porém aquela é no calibre 9mmLuger enquanto esta usa o 9mm curto (380ACP). Não tem como comparar armas de calibres diferentes.
      3. Estamos com os vídeos já gravados para as duas (609 e 638). Devemos lançá-los em breve. Aguarde!

      1. minha Pt 638 comprei nova já atirei umas 200 Vezes com ela minhas munição q eu uso e nova não uso recarregada. Minha pergunta é minha pistola ela falha tipo a agulha bate na munição mais não estoura será q a arma tem algum problema mecânico ?

  2. No vídeo, a arma dispara com o movimento exercido pelo gatilho, mas depois disso a quela parte superior ao cano volta para pegar a próxima bala, porém não há força ou movimento que o provoque, sendo que ainda tem a bola que fica contra tal movimento, alguém pode me explicar o que acontece?

    1. Sátyro, aquela parte superior ao cano chama-se “Ferrolho”.
      Ele vai para trás empurrado pela energia do disparo (quem empurra ele é o estojo da munição).
      Quando ele atinge o final do curso, a mola recuperadora é quem faz ele voltar para frente.

      A mola recuperadora fica na borda da haste. Essa haste é presa a parte frontal do ferrolho e a parte traseira do cano. Quando o ferrolho se movimenta para trás, esta mola é comprimida, e quando não há mais força empurrando o ferrolho para trás, a mola tende a recuperar sua forma original, e para isso ela precisa empurrar o ferrolho para frente novamente.

  3. Pelo que eu entendi então a pt 638 tem o mesmo funcionamento da glock… correto ???.. Então pode se dizer que quando utilizo a pt 638 com munição na câmara. . A mesma não estará completamente armada? ?? E se ocorre fadiga na mola andar com munição na câmara? ?? E se pode acontecer da mesma atirar sozinha? ?

  4. Se a 638 sempre fica armada para o disparo, como faço pra desarmá-la, quando já se tem uma bala na agulha? Entre a PT 638 e a 938, qual melhor para um policial militar que trabalha no dia-a-dia armado?

    1. Ferro, a 638 não tem o decocker (Desarmador do cão). Para o policial armado recomendo as irmãs maiores, 649 ou 940. Vale lembrar que o PM já tem a arma de corporação para o uso ostensivo. Presume-se que a outra arma seja para o porte velado, nesse caso eu preferiria a 638 por causa do peso e volume menores.

  5. Gostaria de esclarecer uma dúvida. No site da Taurus diz que a pt 638 é ação simples… No vídeo de vcs diz que ela tem o mesmo sistema da glock avaro híbrida. . Afinal qual o acionamento da pt 638 ???

  6. bom dia sou militar e tenho interesse em importar um pistola golck que custa + ou – $550 vocês tem informações do valor cobrado por um despachante para realizar este serviço, valor de frete cobrado e o tempo gasto aproximado.

  7. Considerando seu texto abaixo, qual seria a melhor redação?

    “Armas de fogo de ação híbrida

    A cartilha de armamento e tiro da polícia federal classifica ainda os sistemas de acionamento de armas de fogo como híbrido, quando “A operação de armar o conjunto de disparo ocorre em duas etapas, uma antes e outra depois do disparo.”
    A péssima redação da cartilha tenta explicar um sistema de acionamento que não se enquadra nas classificações anteriores, como é o caso das Glocks e algumas outras pistolas”.

  8. Eu possuo uma pistola 638 e queria saber se eu deixar muniçao na camara nao vai prejudicar com o tempo o mecanismo de disparo a agulha se nao vai gansar perder força ou seja negar

  9. Ola , to com duvidas a respeito do percursor da minha pistola .40 modelo 24/7 , ela possui dupla ação certo , e fui fazer o teste do percursor com um lapis e ele nem se mexeu. Sera que esta com problema, ou o teste nao funciona nessa arma?

  10. Bom dia. Estou fazendo monografia sobre o tema armas de fogo. Gostaria que me tirasse algumas dúvidas, por favor.

    Não entendi muito bem como funciona o mecanismo “híbrido” de acionamento. Poderia me explicar melhor?

    Duas outras dúvidas:

    li numa cartilha que “em armas de alma raiada há uma diferença entre o calibre real (definido pelo diâmetro do cano) e o calibre do projétil (definido pelo diâmetro entre raias)”. Quer dizer então que projétil seria mair que a cápsula? poderia explicar?

    quanto ao tamanho, a classificação das armas em curtas ou longas se dá tão somente em razão da espécie da arma (pistolas e revólveres, no caso daquelas) ou tem algum outro fator como, por exemplo, um tamanho de cano específico?

    Obrigado

  11. Estou vendo muitas perguntas sobre a 638 sem respostas…

    Vou ajudar,

    Pessoal não tem problemas em deixar sua 638 pronta para o disparo só com o registro de segurança do percursos acionado.
    E para retirar a munição da câmera quando não estiver precisando dela pronta para sacar e disparar vc tira o carregador e puxa o ferrolho para a munição cair,depois coloca de volta a munição no carregador.

    Problema dela não estar batendo forte na espoleta ou a munição recarregada está fora do tamanho correto ou no caso de munição original o problema é limpeza e do percusor.

    Conselho é depois de usa-la limpe bem e lubrifique corretamente e ela irá funcionar sem problemas, a minha dispara em média 130 munições recarregadas e originais muito mais.
    Porém depois de suja ela começa a falhar na percussão das espoletas e prender os estojos ao ejeta-los.

    Arma muito boa mais tem que ter uma manutenção rigorosa no estrato e percursor.

  12. Na PT 838 quando ela esta desmuniciada, coloca- se o carregador com a carga máxima (18), e pretende – se colocar mais 1 na câmara, como proceder de maneira segura?__Puxa o ferrolho a retaguarda, coloca – se a munição na câmara, fecha – se o ferrolho, ela fica na ação simples?! Desarma co cão e ela volta para ação dupla?! e pronta para dispara ?!

    Outra duvida quando a PT 838 esta desmuniciada e coloca – se o carregador, necessita – se puxar o ferrolho a retaguarda para engatilhar, ou pode – se simplesmente puxar o gatilho em ação dupla?

    1. Caro amigo, pra você colocar uma munição a mais. Você “coloca” o carregador, dá o golpe a retaguarda para carregar a arma, depois por segurança você desarma o cão. Retira o carregador o municie por completo e o coloque novamente na arma.
      Sobre sua segunda pergunta: se você não der o golpe pra correger a arma, a mesma não vai ter munição na câmara, e não vai adiantar vc puxar o cão para efetuar disparo em ação simples.

    2. Respondendo a segunda pergunta. Se estiver, com o ferrolho fechado e colocar o carregador sera preciso dar o golpe para que seja feita a alimentação. Agora se quando for carregar a pistola, ou seja inserir o carregador a mesma se encontrar aberta. Ao fechar o ferrolho a mesma fara a alimentação, bastando assim apertar a tecla do gatilho para efetuar o disparo.

  13. BOA NOITE, MEU RT 838 6/2 POLEGADAS TAURUS ESTA PERCUTINDO 2 MILIMETROS FORA DA SPOLETA EM ALGUNS DISPAROS PODERIA ME AJUDAR A IDENTIFICAR O PROBLEMA? OBRIGADO.

    1. O meu revolver está com o mesmo problema!Não consegui identificar o problema até agora.oq me intriga é que dependendo da Câmara ele dispara,tenho observado a marca da agulha mais localizado no canto da espoleta do que propriamente no meio,creio que esse seja o principal motivo de falha.

  14. Olaa eu espero nao estar errado : a beretta nao é híbrida e sim dupla ação , 1911 é ação simples obs: como exemplo para arma híbrida usa uma foto de uma glock.

  15. Tenho uma Taurus 24/7 pro modelo 2009. Essa arma nunca apresentou problemas, mas ultimamente apresentou dois problemas juntos. Primeiro ela não fechava por inteiro, quando manejado o ferrolho para mandar a munição para a câmara. Eu tenho que completar a ação, fechando com a mão. Segundo defeito: a agulha do percursor fica do lado de fora e não recolhe, impedindo que a munição do carregador, suba para a câmara. O que pode ser isso? O que devo fazer?

  16. Tenho uma Pt 638. Minha dúvida é se ficar guardado por um longo período é mais aconselhável deixar o percursor armado ou desarmado a fim de evitar a fadiga da mola? Obrigado pela resposta

  17. O meu revolver está com o mesmo problema!Não consegui identificar o problema até agora.oq me intriga é que dependendo da Câmara ele dispara,tenho observado a marca da agulha mais localizado no canto da espoleta do que propriamente no meio,creio que esse seja o principal motivo de falha.

  18. “É o caso em regra dos revólveres modernos”
    Na verdade os revólveres modernos são de “dupla ação”, com exceção dos revólveres “mochos” (hammerless) que só operam no modo “ação dupla” . Alguns revólveres não tem o cão exposto (são mochos) para que possam ser sacados ou retirados de bolsas de forma rápida, sem que se engaste na roupa, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *